Conversação em Japonês 07

第七課 Dai Nanaka – Lição 7
まとめ Matome – Resumo

Vamos fazer uma pausa depois de 6 lições e dar uma olhada no que aprendemos. Você vai se surpreender.

1. Verbos no japonês

Sem dúvida você já reparou nas similaridades. Vamos recapitular:

行きます ikimasu ir

食べます tabemasu comer

飲みます nomimasu beber

あります arimasu ter

買います kaimasu comprar

歩きます arukimasu caminhar

O sufixo ます masu é a forma mais comum para todos os verbos e todas as pessoas do tempo presente, e muito frequente para o tempo futuro também.

Para certas formas, nós também vimos o equivalente negativo: tudo que você tem que fazer é trocar o ます masu pelo ません masen.

食べます tabemasu (Eu como, você come, ela come, eles comem…)

食べません tabemasen (Eu não como, ele não come…)

飲みます nomimasu beber

飲みません nomimasen não beber

買います kaimasu comprar

買いません kaimasen não comprar

Em breve você verá por si mesmo, como fazer a forma negativa para outros verbos.

E nós também temos visto outras séries de similaridades:

ました mimashita (Eu vi, ele viu, eles viram…)

わかりました wakarimashita (Eu entendi, eles entenderam…)

着きました tsukimashita (Eu cheguei, ela chegou, eles chegaram…)

Aqui, para expressar o tempo passado, trocamos o masu pelo mashita.

E não esquecendo das lições 1 e 5 onde vimos respectivamente:

行きましょう ikimashō

入りましょう hairimashō

Aqui temos esse ましょう que substitui o ます. Esta é a forma que se usa para expressar um convite, como no caso: “Vamos lá!”, “Vamos entrando!”.

Então nós já temos aqui, depois de 6 lições, 4 formas fundamentais que você pode usar para construir sentenças com todos verbos já vistos.

2. Atenção para o verbo あります arimasu

Este verbo que vimos nas lições 5 e 6, corresponde ao nosso haver e existir. Na verdade ele significa “ser encontrado”, “existir num certo lugar”, “estar localizado”.

Ele é usado somente para objetos inanimados. E para seres animados usamos outro verbo.

Relembre dessa construção:

店があります mise ga arimasu Há lojas ou existem lojas

Onde 店 mise é o sujeito de あります arimasu.

3. Sujeito nas sentenças em japonês

Você reparou que tirando as sentenças com あります arimasu, as demais não tem um sujeito como na nossa gramática?

Onde no português costumamos usar um sujeito, no japonês ele é omitido na maioria das vezes. Uma das chaves para formular sentenças em japonês é:

“Contanto que não seja essencial para a compreensão da sentença, a língua japonesa não menciona o sujeito.”

Se alguém olha para você e pergunta:

ビールを飲みますか。 Bīru o nomimasu ka? Bebe cerveja?

É bem óbvio que, a questão é direcionada à você. Então não há razão para ser tão preciso como em “Anata wa biru o nomimasu ka?”

Isto automaticamente significa: “Você gostaria de beber cerveja?”. Se a pessoa que perguntou quisesse direcionar a pergunta para um outro alguém, ela poderia simplesmente chamar pelo nome.

Em sua resposta, a mesma coisa pode acontecer. Se você está respondendo sobre si mesmo, então é óbvio que existe um “eu” implícito.

E 飲みます nomimasu é a resposta que você pode dar que significa “bebo” em vez de 私は飲みます watashi wa nomimasu.

4. Como responder “sim” no japonês

はい、持っています hai, motte imasu Sim, tenho

はい、知っています hai, shitte imasu Sim, sei

Quase nunca usamos uma palavra que simplesmente significa “sim”. Geralmente repetimos o verbo em sua forma afirmativa e reforçamos adicionando a palavra はい hai.

5. Partículas gramaticais

São pequenas sílabas que indicam a função de uma palavra na frase. Nós já encontramos 7 delas nas lições anteriores e as usamos muitas vezes:

を o complemento do objeto

が ga indica o sujeito

に ni indica onde algo está localizado

へ e indica o local para onde algo está indo

で de indica por meio do que algo é realizado

から kara expressa o ponto de partida

まで made expressa o destino

Não se preocupe caso não tenha memorizado todas elas. No decorrer do tempo, essas partículas vão se repetir e mais cedo ou mais tarde, você acabará aprendendo como e quando usar.

6. Detalhes da escrita japonesa

Nessas 7 lições vimos muitas coisas relacionadas à escrita:

  • O hiragana é transcrito como n no final das sílabas

  • O u que aparece em 東京 とうきょう Tōkyō, どう dō representa que a vogal anterior é extendida (OO ou Ō)

  • No katakana o indica que a vogal é longa (タワー tawaa)

  • O っ pequeno nos diz que a consoante dobrada representa uma pequena pausa, que acaba dando ênfase naquela sílaba: いっか ikka, もって motte, いっしょ issho

  • A maneira de escrever sha, sho, shu: しゃ、しょ、しゅ. Se escrevermos shiya, shiyo, shiyu isso representa: しや、しよ、しゆ. Note que o tamanho de や、ゆ、よ são menores no primeiro caso.

Deixe Seu Comentário